Escritoras e feministas: Judith Butler (filósofa), Simone de Beauvoir (filósofa), Audre Lorde (ativista dos direitos civis), Marjane Satrapi (romancista gráfica) e Bell Hooks (ativista social) são algumas das autoras das 14 obras consideradas fundamentais para a compreensão da luta das mulheres por igualdade de direitos. Reportagem sobre o assunto foi publicada na revista eletrônica Cult em 11/4/18 (Arte: Andreia Freire / Divulgação)

 

O Dia Internacional da Mulher, 8 de Março, registra a lembrança de acontecimentos que marcaram a história desde o século XIX, pelo menos. “Relegadas a um papel secundário nas sociedades patriarcais, as mulheres resistiram, se organizaram, lutaram contra preconceitos e obtiveram conquistas significativas. As estatísticas, porém, mostram que ainda há muito a ser feito. No mundo ‘moderno’, as mulheres formam o setor da população mais atingido pela violência e pelas desigualdades”. Essas informações constam de reportagem especial publicada pelo site da Assejur há dois anos (confira links no final). Os números reunidos naquela matéria são expressivos.

Confira alguns deles.

 

• Segundo o Índice Global de Desigualdade de Gênero, divulgado pelo Fórum Econômico Mundial em 2015, o Brasil ocupa a penúltima posição entre os países quando o assunto é igualdade de salários entre homens e mulheres

• Dados do censo do IBGE mostram que, se o ritmo de queda da desigualdade entre homens e mulheres no Brasil mantiver os níveis dos últimos 15 anos, a equiparação de salários será atingida somente em 2085. As mulheres conseguirão ocupar metade das vagas no Senado no ano de 2083 e, na Câmara dos Deputados, em 2254

• Relatório da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico divulgado no final de 2015 revela que o salário médio de uma brasileira com nível superior corresponde a 62% da renda mensal de homens com a mesma escolaridade

• Estudo baseado no total de atendimentos realizados pelo Ligue 180 (Central de Atendimento à Mulher) em 2014 conclui que 3 em cada 5 mulheres jovens já sofreram violência (física, moral, psicológica, sexual ou patrimonial) em seus relacionamentos

• Em cada grupo de 100 mil mulheres, o Brasil contabiliza 4762 assassinatos, número que o coloca em 5º lugar no ranking de países nesse tipo de crime. Isso corresponde a 13 homicídios femininos por dia, cometidos, em sua maioria, por parceiros ou ex-parceiros das vítimas. Os dados são do Mapa da Violência 2015, com base em levantamentos feitos em 2013

• Os casos de homicídio de mulheres negras aumentaram 54% em 10 anos, passando de 1864, em 2003, para 2875, em 2013. Nesse período, o número de homicídios de mulheres brancas diminuiu 9,8%

• Nos dez primeiros meses de 2015, o Brasil registrou 63900 denúncias de violência contra a mulher (um relato a cada 7 minutos), conforme a Secretaria de Políticas para Mulheres da Presidência da República

 

Em 2018, o 8 de Março foi retratado pelo site no poema Se Deus fosse uma mulher, do escritor uruguaio Mário Benedetti (1920-2009).

 

Mulher na praia grande – Picasso

 

Se Deus fosse uma mulher

¿Y si Dios fuera una mujer?
Juan Gelman

 

E se Deus fosse uma mulher?
Indaga Juan sem pestanejar.
Ora, ora, se Deus fosse mulher
É possível que agnósticos e ateus
Não disséssemos não com a cabeça
E disséssemos sim com as entranhas.

Talvez nos aproximássemos de sua divina nudez
Para beijar seus pés não de bronze,
Seu púbis não de pedra,
Seus peitos não de mármore,
Seus lábios não de gesso.

Se Deus fosse mulher a abraçaríamos
Para arrancá-la de sua distância,
E não haveria que jurar
Até que a morte nos separe,
Já que seria imortal por antonomásia
E em vez de transmitir-nos Aids ou pânico
Nos contaminaria de sua imortalidade.

Se Deus fosse mulher não se instalaria
Solitária no reino dos céus,
Mas nos aguardaria no saguão do inferno,
Com seus braços não cerrados,
Sua rosa não de plástico
E seu amor não de anjo.

Ai meu Deus, meu Deus,
Se até sempre e desde sempre
Fosses uma mulher,
Que belo escândalo seria,
Que afortunada, esplêndida, impossível,
Prodigiosa blasfêmia!

Mario Benedetti

 

 

Matérias especiais sobre o 8 de Março em 2017

Homenagem ao Dia Internacional da Mulher em 2018

Matérias sobre o 8 de Março em 2019